top of page
Buscar
  • Foto do escritorComer História

Em Pindorama, tudo dá – e tudo se fermenta | Beber História #1



Brasil, ano de 1900. Época em que já se falava em uma “indústria exemplar” de cervejas no país. Mas como chegamos a esse patamar?

É a partir desse questionamento que a gente vai recuar milhares de anos no tempo e expandir nossas fronteiras, para além do nosso continente, inclusive, na intenção de conhecer outros jeitos de se fazer e entender cervejas – mas não só –, que foram e ainda são pertinentes para as tradições etílicas brasileiras, as nativas, pindorâmicas, da "terra das palmeiras" anterior aos portugueses, e as construídas a partir de 1500.



Aperta o play e vem beber história com a gente nesta saborosa jornada pelo passado cervejeiro brasileiro!





Bibliografia do episódio


DOCUMENTOS

 

BANDEIRA JÚNIOR, Antônio F. A Indústria no Estado de São Paulo em 1901. São Paulo: Typographia do “Diário Oficial”, 1901.

 

BARRETTO, Luiz P. A Arte de Fabricar o Vinho: manual do vinicultor. São Paulo: Redação da “Revista Agrícola”, 1900.

 

CHERNOVIZ, Pedro L. N. Dicionario de Medicina Popular e de Ciencias Acessorias. V. II. Paris: A. Roger & F. Chernoviz, 1890.

 

SOUZA, Thomaz Oscar M. (org.). O Descobrimento do Brasil. Estudo crítico de acordo com a documentação histórico-cartográfica e náutica. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1946.

 

VASCONCELOS, Simão de. Notícias curiosas e necessárias sobre as cousas do Brasil. Lisboa: Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, 2001.

 

WHITE, Edward S. The Maltster's Guide: Being a History of the Art of Malting from the Earliest Ages; Also, a Description of the Various Systems of Malting, &c. &c., the Construction of Malthouses, and an Abstract of the Whole of the Malt Laws. London: W. R. Loftus, 1860.

 

 

BIBLIOGRAFIA DE APOIO

 

ALMEIDA, Fernando O. A arqueologia dos fermentados: a etílica história dos Tupi-Guarani. Estudos Avançados, 29 (83): 87-118, jan.-abr. 2015.

 

ASSIS JÚNIOR, António de. Dicionário Kimbundu-Português: linguístico, botânico, histórico e corográfico: seguido de um índice alfabético dos nomes próprios. Luanda: Argente, Santos & C.ª, L.da., 1949.

 

BONAVIA, Duccio. Maize: origin, domestication, and its role in the development of culture. Cambridge: Cambridge University Press, 2013.

 

FERNANDES, João A. Selvagens bebedeiras: álcool, embriaguez e contatos culturais no Brasil colonial (séculos XVI-XVII). São Paulo: Alameda, 2011.

 

HAYASHIDA, Frances M. Ancient beer and modern brewers: Ethnoarchaeological observations of chicha production in two regions of the North Coast of Peru. Journal of Anthropological Archaeology, 27: 161-174, 2008.

 

JENNINGS, Justin; BOWSER, Brenda J. (ed.). Drink, Power, and Society in the Andes. Gainesville: University Press of Florida, 2009.

 

KIPLE, Kenneth F.; ORNELAS, Kriemhild C. (ed.). The Cambridge World History of Food. V. 1. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.

 

LEMPS, Alain H. de. Boissons et civilisations en Afrique. Bordeaux : Presses Universitaires de Bordeaux, 2001.

 

LIMA, Oswaldo G. de. Pulque, balchê e pajuaru: na Etnobiologia das bebidas e dos alimentos fermentados. Recife: Editora da Universidade Federal de Pernambuco, 1975.

 

LYUMUGABE, François et. al. Characteristics of African traditional beers brewed with

sorghum malt: a review. Biotechnologie, Agronomie, Société et Environnement, 16 (4) : 509-530, 2012.

 

MAESTRI FILHO, Mário José. A agricultura africana nos séculos XVI e XVII no litoral angolano. Porto Alegre: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1978.

 

MARQUES, Teresa Cristina de N. A cerveja e a cidade do Rio de Janeiro. De 1888 ao início dos anos 1930. Jundiaí: Paco Editorial; Brasília: EdUNB, 2014.

 

NOELLI, Francisco S.; BROCHADO, José P. O cauim e as beberagens dos Guarani e Tupinambá: equipamentos, técnicas de preparação e consumo. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, 8: 117-128, 1998.

 

RAMINELLI, Ronald. “Da etiqueta canibal: beber antes de comer”. In: CARNEIRO, Henrique; VENÂNCIO, Renato P. (org.). Álcool e drogas na história do Brasil. São Paulo: Alameda; Belo Horizonte: Editora PUCMinas, 2005, p. 29-46.

 

ROSTAIN, Stéphen et. al. Two thousand years of garden urbanism in the Upper Amazon. Science, 383: 183-189, 2024.

 

 

ENTREVISTAS

 

BBC StoryWorks: “Craft meets Culture”. Disponível em: <https://www.bbc.com/storyworks/brewing-ambition/craft-meets-culture>.


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page